MENU

Whatsapp Pay ou não?

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Whatsapp pay Piazza

Por Felippe Piazza

Após muitos anos de espera, finalmente o Facebook anunciou o lançamento no Brasil do Whatsapp Pay até o final do ano.

Sendo o Whatsapp o aplicativo de comunicação mais utilizado no Brasil, e principalmente tendo a pandemia de COVID-19 forçado os comércios a utilizarem o aplicativo de forma intensiva na tentativa de manter suas receitas, esta notícia sem dúvida abalou o mercado de pagamentos. Porém o que ela realmente representa?

Em teoria a tecnologia do Whatsapp Pay trará a possibilidade de transferências de dinheiro P2P, ou seja, de pessoa para pessoa, tirando assim a necessidade de ir para um outro site para passar o cartão de crédito e/ou comércio eletrônico para a finalização de uma venda via um checkout tradicional.

Essa mudança de paradigma reduz a fricção no processo de compra online prometendo aumentar a conversão de vendas (normalmente da ordem de 1% a 1,5% em um comércio eletrônico padrão). Porém ela representa uma mudança ainda maior nos bastidores de um pequeno comerciante, pois ela elimina a necessidade de itens como adquirente, gateway de pagamento e antifraude para vendas online, tornando um simples Whatsapp uma solução completa para a presença do pequeno comerciante no mundo digital.

Porém com um olhar mais profundo temos alguns problemas neste novo capítulo no âmbito de pagamentos do Facebook:

1 – O mercado de pagamentos é extremamente regulamentado no Brasil, e assim como ocorreu na Índia, onde o Google Pay,  PhonePe’s e o  Paytm’s dominaram o mercado enquanto o Whatsapp continuava lutando contra a regulamentação,  existe uma grande chance que tenhamos algo análogo aqui no Brasil, vide a publicação feita pelo banco central impedindo o início de operação da solução (https://www.bcb.gov.br/detalhenoticia/17108/nota)

2 – Existem normas que tratam a abertura de dados, assim como a abertura de integração para outros players do mercado para soluções de pagamento no Brasil. Como todos sabemos abertura de informações não está na cartilha do Facebook, o que dificulta enormemente a entrada da solução.

3 – O banco central lançará em Novembro deste ano a solução PIX de forma compulsória a todos os bancos com mais de 500 mil contas. Esta solução prevê a transferência bancária em até 10 segundos com operação 24 horas por dia 7 dias por semana (https://www.bcb.gov.br/content/estabilidadefinanceira/forumpireunioes/Pix.pdf).

4 – Bancos como Itaú, Bradesco e Santander desistiram da iniciativa aproximadamente um mês antes do anúncio, com alegações envolvendo falta de equipe para a implementação assim como questões de segurança.

Claro que nunca podemos subestimar a capacidade de implementação de uma empresa do tamanho do Facebook, porém tudo indica que essa novela ainda terá muitos capítulos antes que tenhamos Whatsapp Pay no Brasil.

Publicidade

Mais Publicações como esta

Brief Semanal 20.09.2021

Por Massimiliano Cervo Sem dúvida, a primeira parte de cada mês é a que fornece os dados mais importantes, que afinal é

Brief Semanal 13.09.2021

Por Massimiliano Cervo Uma semana que prometeu muito mais em termos de movimentos nos principais ativos está chegando ao fim, embora no

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.