Esportes e negócios

Compartilhe nas Mídias Sociais

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
esporte e negócios

Por Pedro Alves

Cada vez mais o cenário mundial aponta para a importância do esporte, bem estar e saúde na vida das pessoas, com destaque especial na pandemia mundial do Covid-19 onde o cidadão definitivamente resolveu que não há sucesso sem a saúde, que sem delongas fica mais perto com a prática de um esporte que desenvolve o físico e mental.

Não apenas o cidadão individualmente sente a necessidade de inserir um esporte no seu contexto e de sua família, mas também a nossa Constituição Federal Brasileira de 1988 traz em seu art. 217[1] o dever do Estado de fomentar prática desportiva formal e não formal.

Além de todos os benefícios inquestionáveis físicos e mentais, das práticas desportivas, importante nessa coluna enfatizarmos a necessidade do esporte também ser visto como um negócio e uma prática de empreendedorismo.

O Jiu-Jitsu brasileiro, esporte de combate, marcial, desenvolvido pela família Gracie no início do século XX, a exemplo, conforme dados do IBGE é praticado por cerca de 1,5 a 2 % dos brasileiros[2] e com destaque em países como os EUA e Emirados Árabes Unidos, onde as relações esportivas se misturam a grandes cenários como o do UFC, dos atores de Hollywood, da elite das forças armadas e de disciplina obrigatória nos currículos escolares[3].

Enfim, a título exemplificativo, o Portal.Negócios.Pro.Br visa abrir os horizontes do leitor, para identificar a necessidade de inserção dos esportes como negócios a serem desenvolvidos, uma vez que com tamanho potencial quantitativo e com extremos benefícios na saúde, mental, de autoconfiança, afora tema da ordem do dia, não há porque a humanidade cada vez mais direcionar a energia dos negócios atrelados ao esporte e a saúde, a fim de focarmos nossos investimentos em prol do nosso próprio benefício.

Colunista

Pedro Alves

Advogado/Mestre em direito

Campeão Mundial de Jiu-Jitsu 1998/CEO da ALVES Jiu-Jitsu

[1] CF 1988; art. 217

[2] www.ibge.gov.br, acesso em 28.06.2020

[3] www.ptwikipedia.org

Pedro Alves

Pedro Alves

Advogado, Campeão mundial de jiu jitsu 1998, Campeão Internacional Jiu Jitsu 1999, Bi campeão brasileiro jiu jitsu 2000/2001, Sete vezes campeão carioca jiu jitsu, Campeão paulista jiu jitsu, Campeão carioca de.futsal 1987/1988, Campeão intercolegial natacao 1995.

6 respostas

  1. Brilhante Pedro, cada vez mais você me faz uma pessoa mais feliz, de ver seu foco se traduzindo numa verdade sobre como viver nossa vida, de forma mais saudável, ligando nosso corpo a nossa vitória no campo profissional e afetivo. Em suma, esse estilo de viver a vida com equilíbrio. Parabéns

  2. É com enorme alegria que leio esse texto meu amigo de longa data Pedro Alves. Bem, eu sou suspeito em valorizar tanto a atividade física, formado e atuante como professor de Educação Física a 40 anos, me enche de alegria em ver minha profissão sendo a cada dia mais prestigiada ( por muitos anos não foi assim) parabéns meu amigo pelo lindo texto.

  3. Boa campeao! O esporte e saude fisica e mental.

    A necessidade de adaptar nao pode fazer parar e sim inspirar.

    Grande abs.

  4. Excelente texto, Mestre e amigo. Nesses tempos difíceis, a saude, física e mental é o que nos mantém fortalecidos.
    Parabéns.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.