Entenda como a Indústria 4.0 é fundamental para o funcionamento do mundo durante a pandemia

Compartilhe nas Mídias Sociais

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Especialista do Centro Universitário Facens explica que setor, em franca ascensão, precisa de mais profissionais especializados

Todos aprendemos na escola sobre a Revolução Industrial, os impactos dela na sociedade e como nos trouxe aos dias atuais. Mas você sabia que, na verdade, já passamos por quatro Revoluções Industriais e estamos vivendo os desdobramentos da quarta? Estamos na Era da Indústria 4.0, onde tudo está conectado e, praticamente, a um clique de distância.

De acordo com Antonio Carlos Gomes Junior, Coordenador de Engenharia Mecânica do Centro e Lato Sensu de Manufatura Avançada 4.0 do Centro Universitário Facens, hoje vivemos cercados e, praticamente, dependentes de tecnologias que emergiram com a Indústria 4.0, como robôs autônomos, Internet das Coisas (IoT), Cyber Security, Big Data, Manufatura Aditiva, Realidade Aumentada, Computação em Nuvem, Impressão 3D, Sistemas Integrados, entre outros. “Embora para muitas pessoas soe distante quando falamos destas tecnologias, elas já estão no nosso cotidiano. Cada vez que enviamos uma foto para o backup na nuvem ou programamos um aspirador robô para limpar a casa, por exemplo, já estamos neste universo. Na indústria não é diferente, como no caso das impressoras 3D ou manufatura feita por robôs programados por um software”, explica Antonio Carlos.

Os meios de produção, ciências e modo de vida tendem a evoluir e se modificar de forma mais rápida quando a humanidade passa por guerras, catástrofes ou pandemias, como a da COVID-19. Isso acontece porque novas necessidades surgem e nossa sociedade precisa se adaptar para evoluir e sobreviver. Isso já tem acontecido com a Indústria 4.0, que tem sido arduamente exigida, já que o mundo tem se mantido muito mais remotamente e automatizado do que antes, por causa do distanciamento social.

Para Antonio Carlos, cada vez mais a indústria exigirá profissionais especializados em Engenharia 4.0, já que tudo deve passar a ser ainda mais automatizado e online do que já. “Esse é um mercado em franca ascensão e que deve ganhar ainda mais espaço nos próximos anos. Com certeza será uma excelente área de atuação para os jovens de hoje”, ressalta o coordenador.

A Indústria 4.0 proporcionou, por meio de impressoras 3D e diversas outras máquinas automatizadas, que milhões de EPIs fossem produzidas durante a pandemia. Além disso, milhões de pessoas podem trabalhar no sistema home office e diversas indústrias mantém a produção automatizada ativa graças as tecnologias desenvolvidas por este setor. Pesquisas apontam que esta é uma tendência a ser mantida mesmo após o fim da pandemia.

Sobre a Facens

Centro Universitário nota máxima (5) do MEC, sendo uma das melhores instituições de ensino superior no Brasil. Tem foco na formação de profissionais cidadãos e 90% de empregabilidade nos últimos anos, oferece 14 cursos de graduação, sendo nove de Engenharia (Mecânica, Computação, Química, Elétrica, Mecatrônica, Civil, Alimentos, Produção e Agronômica), três de Tecnologia (Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Jogos Digitais, Banco de Dados e Gestão de TI) e um de Arquitetura e Urbanismo, além de opções de cursos de Pós-Graduação, MBAs e Especializações. Referência também em inovação, a Facens conta com mais de 50 laboratórios especializados, mais de 10 centros de inovação e diversas parcerias com empresas renomadas nacional e internacionalmente. http://www.facens.br/

Redação Negócios Pro Br

Redação Negócios Pro Br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.