O protagonismo do profissional do futuro mantém estreita relação com as soft skills

Compartilhe nas Mídias Sociais

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Atual cenário reforça que empresas precisam investir no desenvolvimento de seus colaboradores, preparando times para a nova economia digital e reforçando com sua cultura organizacional

Com as novas tecnologias e o uso da Inteligência Artificial, o papel do profissional tem se modificado gradativamente, e as habilidades humanas, como criatividade, comunicação assertiva, bom relacionamento interpessoal e equilíbrio emocional, se tornam cada vez mais essenciais no ambiente corporativo e fora dele.

Isso porque, apesar da robotização de alguns processos, o fator humano e um conjunto sólido de soft skills são fundamentais para o atual cenário profissional. Afinal, por mais avançado e tecnológico que seja, um robô dificilmente será capaz de exprimir empatia e exercer um papel de liderança, por exemplo. 

O tema mais uma vez foi pauta do Fórum Econômico Mundial, realizado em janeiro deste ano na Suíça, apontando em seu relatório de “Tendências de Talentos Globais” que 80% dos profissionais de Recursos Humanos consideram as soft skills cada vez mais importantes para o sucesso das empresas.

Como justificativa, o relatório afirma que “uma determinada linguagem de programação pode sair de moda, mas criatividade, adaptabilidade e habilidades de colaboração sempre serão valiosas”.

Outro dado que chama a atenção é que, de acordo com levantamento feito pela Page Personal, 9 de cada 10 profissionais contratados pelo perfil técnico são demitidos por questões comportamentais relacionadas a ausência de soft skills.

De acordo com o estudo “State of Global Workplace” da empresa de consultoria Gallup, realizado em 155 países, incluindo o Brasil, o nível de engajamento dos colaboradores nas empresas é de apenas 15%, o que leva a baixíssimos níveis de produtividade.

Para mudar esse cenário, as empresas precisam investir no desenvolvimento de seus profissionais e suas habilidades comportamentais, fazendo com que assumam sua real importância nas organizações por meio daquilo que os diferenciam das máquinas: a capacidade de sentir, de se relacionar com o outro e se adaptar ao mundo tecnológico.

A evolução do mindset organizacional

Visando democratizar o acesso a conteúdo altamente relevante para a capacitação profissional em soft skills, a Walk Skills é uma plataforma educacional 100% digital que surgiu como alternativa para que empresas desenvolvam seus colaboradores, aprimorem o senso crítico e as habilidades das equipes em diferentes aspectos sobre o mundo do trabalho, preparando seus times para a nova economia digital.

A ideia da Walk Skills surgiu há dois anos, quando Cleber Castro e Arnaldo Maluf Gesuele se conheceram e perceberam que tinham algo em comum: ambos já consideravam que as soft skills eram indispensáveis para potencializar resultados dentro das organizações.

Arnaldo, que já trabalhava com educação há mais de duas décadas, e Cleber, que na época era diretor de consultoria no Great Place to Work, tiveram a ideia de construir uma plataforma de capacitação em habilidades comportamentais que fosse acessível ao maior número de profissionais.

Hoje, além de Cleber Castro e Arnaldo Maluf Gesuele, estão à frente da Walk Skills Pierre Ziade, Diretor da Fiesp, e Jonas Neiva, Sócio e membro do conselho da Objective Solutions.

Após um longo processo de pesquisa e curadoria, contando com a contribuição e consultorias de diversos especialistas em desenvolvimento profissional e cultura organizacional foram mapeadas as 17 principais soft skills para um “profissional do futuro”, agrupadas em uma trilha de aprendizado que conta com 10 cursos.

A Diretora de Conteúdo Gaya Machado conta que toda a trilha foi desenvolvida com base em temas que estão entre os mais requisitados no mercado de trabalho. “A proposta da Walk Skills é inovadora porque reúne as melhores práticas em soft skills do mercado de trabalho com conteúdos embasados no que existe de mais atual nas principais escolas de negócios do mundo. Tudo foi pensado para chegar ao profissional que passará pela trilha de maneira acessível na forma e profunda no conteúdo, de maneira que, ao concluir cada tema haja, de fato, um progresso significativo no desenvolvimento daquela competência, de maneira prática”, explica.

A especialista em Gestão por Competências Maria Odete Rabaglio foi a responsável por desenvolver assessments que medem a aderência do profissional em cada tema. Para ela, características como resiliência e equilíbrio emocional, “são skills importantíssimas tanto para a vida pessoal quanto profissional de qualquer pessoa, pois influenciam de maneira positiva na solução de conflitos e problemas, favorece negociações mais equilibradas, além de preservar a saúde emocional do indivíduo mesmo diante das adversidades”.

Uma plataforma de E-living de soft skills

Muito mais do que uma plataforma de educação à distância, o conteúdo da Walk Skills proporciona aos profissionais uma verdadeira imersão em materiais sobre habilidades comportamentais em formatos e linguagem diferenciados, como vídeo-quiz interativos, podcasts e ebooks, além de cases de especialistas de mercado, fugindo do EAD tradicional, muito diferente dos modelos cansativos e nada engajadores.

Promovendo a educação profissional do futuro, a trilha de aprendizado da Walk Skills possui o diferencial de contar com podcasts temáticos com especialistas referências em seus setores de atuação. Além de ocuparem grandes cargos em renomadas empresas e contribuírem para a difusão dessas habilidades em seus ambientes corporativos. A trilha proporciona o desenvolvimento de habilidades nos seguintes temas:

  • Atitude Positiva & Autoestima – estimula a autovalorização e reconhecimento de potencialidades.

Podcast de autoria de Gaya Machado, Palestrante e Consultora

  • Comunicação Assertiva – baseada no respeito mútuo, consiste em um estilo de comunicação eficaz e diplomática.

Podcast de autoria de André Tadeu de Oliveira, Autor e Palestrante

  • Criatividade & Inovação – alinhar ideias criativas e novas soluções que possam otimizar o trabalho individual e da equipe.

Podcast de autoria de Yuri Uchiyama, CEO Gamers Club e Empreendedor

  • Empatia & Diversidade – saber se colocar no lugar do próximo e o respeito às diferenças.

Podcast de autoria de Carla Costa, Líder de Novos Projetos Great Place to Work Portugal

  • Ética & Integridade – cria uma cultura ainda mais forte, baseada na confiança, respeito e transparência.

Podcast de autoria de Álvaro Taiar Jr., Sócio PWC

  • Gestão do Tempo & Produtividade – gerenciar melhor o tempo para evitar a procrastinação e potencializar a produtividade individual e da equipe.

 Podcast de autoria de João Marcos Filho, Agilista e Diretor Great Place to Work Brasil

  • Intraempreendedorismo – maior criatividade e incentivo ao empreendedorismo dentro de uma organização.

Podcast de autoria de Rubens Approbato Machado Jr., Cofundador PoliAngels e Polistart

  • Liderança & Diplomacia – saber influenciar e direcionar uma equipe de maneira justa e empática, evitando conflitos e estimulando boas relações.

Podcast de autoria de Marcelo Nóbrega, Autor e Ex-Diretor McDonald’s Brasil (Arcos Dourados)

  • Resiliência & Equilíbrio Emocional – um maior controle emocional ajuda a lidar melhor com sentimentos negativos e acontecimentos inesperados do dia a dia e reagir positivamente.

Podcast de autoria de Maria Odete Rabaglio, Autora e Especialista em Gestão por Competências Comportamentais

  • Trabalho em Equipe – incentivo aos sentimentos de colaboração e respeito coletivo para garantir os melhores resultados.

Podcast de autoria de Ruy Shiozawa – CEO Great Place to Work Brasil

Segundo Carla Costa, Líder de Novos Projetos Great Place to Work de Portugal e uma das especialistas que contribuíram para os módulos da Walk Skills,  “todo profissional, independente do seu perfil e objetivos dentro de uma organização, precisa saber se adaptar e, ao desenvolver suas habilidades comportamentais, ganha cada vez mais esta capacidade”.

Ruy Shiozawa, CEO da Great Place to Work Brasil, pontua que as soft skills serão essenciais também para os líderes e gestores. “Uma pessoa que aprimorar suas soft skills estará preparada para ser um bom líder que será reconhecido por estar próximo das pessoas, dialogar, ser transparente, respeitar e desenvolver os profissionais”, diz Ruy.

O profissional como protagonista em seu ambiente de trabalho

De forma prática e acessível, a Walk Skills contribui para que empresas de todos os segmentos preparem seus colaboradores, independente de cargos e hierarquias, bem como potenciais candidatos, para que todos estejam alinhados com sua cultura organizacional.

Além de habilidades técnicas, em relação as novas ferramentas de trabalho, o método insere em seu ensino o “human touch”, que são um conjunto de habilidades comportamentais essenciais no ambiente corporativo. A junção do conhecimento teórico com as habilidades humanas deixará o profissional habilitado e preparado para enfrentar os desafios da indústria 4.0.

“Ao mapearmos as habilidades comportamentais que são imprescindíveis para todo profissional, selecionamos as soft skills que atendem as necessidades de mais de 90% das empresas do mercado nacional e internacional”, complementa Arnaldo Gesuele.

No atual cenário, o profissional que desenvolve suas soft skills percebe facilmente o impacto dessa decisão direto em sua empregabilidade. Ele se torna mais positivo, melhor líder, intraempreendedor, ético, empático, criativo, criando melhores ambientes de trabalho dentro da sua empresa. “Ao entender suas habilidades como pessoa e explorá-las ao máximo, o profissional se torna protagonista dentro da organização em que atua”, comenta Cleber Castro.

Mas para isso, é preciso ter a plena consciência do que são habilidades comportamentais, como elas impactam em seu dia a dia, quais são as suas fortalezas e deficiências. “Na trilha de cursos da Walk Skills o profissional terá acesso a ferramentas para evoluir nesses quesitos”, reforça Cleber.

Ao finalizar a trilha o usuário colaborador de uma empresa assinante tem acesso ao certificado de conclusão referente a 54h de atividades. Já para candidatos que realizam a auto-inscrição na plataforma ou por meio de convite de uma empresa, podem adquirir o seu certificado por apenas R$14,90.

Cleber Castro lembra, ainda, que desenvolver as soft skills também “traz dezenas de impactos positivos na maturidade deste profissional, como por exemplo perceber com mais clareza a cultura, comportamentos e atitudes esperadas dentro de uma organização”.

Arnaldo Gesuele argumenta que as habilidades comportamentais permitem que uma pessoa desenvolva a capacidade de perceber como ela se insere no espaço corporativo e o que está disposta ou não a tolerar nesse ambiente de trabalho. “Desta forma é que se constrói a confiança para tornar-se um protagonista e isto leva a profissionais cada vez mais engajados e cada vez mais produtivos”, finaliza.

Sobre a Walk Skills

Criada a partir da necessidade de democratizar o acesso a um conteúdo altamente relevante para a capacitação profissional em soft skills, a Walk Skills é uma spin-off da La2B e traz a tecnologia e a inovação com alicerces, visando aumentar a empregabilidade de profissionais de todas as áreas e níveis hierárquicos.

A plataforma educacional 100% digital surgiu como alternativa para que empresas desenvolvam seus colaboradores, aprimorem o senso crítico e as habilidades das equipes em diferentes aspectos sobre o mundo do trabalho, preparando seus times para a nova economia digital.

Sobre a La2B

A trajetória da La2B foi iniciada em 2000, com a empresa Empório do Saber Sistema Educacional e as marcas Inteligenzia (segmento corporativo) e Empório do Saber (segmento universitário). Com uma nova roupagem, a La2B é hoje um laboratório de consultoria, planejamento, metodologias didático pedagógicos, conteúdos, tecnologias e suporte nas áreas de live webinarsstreamingwebcastinge-learning, criação de universidades corporativas e desenvolvimento de uma nova rede social educacional. O número 2 reforça que o trabalho da La2B deve ser feito em conjunto com a empresa contratante para que o projeto alcance melhores resultados, pois o comportamento dos colaboradores deve estar alinhado com a cultura da organização.

Sobre Cleber Castro

Empreendedor desde os 22 anos de idade nas áreas de marketing e negócios digitais, formado em comunicação social, com MBA pela FGV-SP, estudou Inovação em marketing na MIT Sloan Executive Education e gestão de projetos em Harvard, ex-diretor de relacionamento e consultoria no Great  Place to Work Brasil, atualmente mestrando em gestão da informação e inteligência de negócios  pela Universidade Nova de Lisboa.

Sobre Arnaldo Maluf Gesuele

Sócio-Fundador La2B, Maluf Gesuele é advogado e empreende desde 1999. Foi responsável por uma das primeiras empresas de streaming de vídeo da América Latina e precursor no Brasil no ensino à distância, atuando como consultor de projetos especiais em diversas empresas. Em 2014 idealizou o aplicativo BIAMAP, o primeiro no mundo com foco em colaborar para que milhões de famílias encontrem seus entes queridos desaparecidos e que também serve de alerta contra o tráfico humano, com repercussão dentro e fora do país. Em 2018 formulou o projeto da Walk Skills, no intuito de sensibilizar empresas e profissionais para a crescente demanda do desenvolvimento das soft skills mais requisitadas do mercado global.

Redação Negócios Pro Br

Redação Negócios Pro Br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.