Aumento das Exportações em momento Pandemia e suas consequências no mercado nacional

Compartilhe nas Mídias Sociais

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Por Bianca Lacerda Garchet

De acordo com as informações MDIC (Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços) no mês de setembro 2020, as exportações representaram o volume 63% maior que as importações, total US$ 12,396 bilhões exportado e US$ 7,602 bilhões importados, com saldo positivo de US$ 4,794 bilhões para nossa balança comercial.

Esse movimento de crescimento das exportações tem ocorrido todos os meses do ano de 2020 no Brasil, o agronegócio se destaca fortemente com exportações recordes de alimentos principalmente com o aumento da demanda Chinesa, a mineração e alguns seguimentos industriais também apresentam números crescentes.

Em relação ao dólar e ao euro, estamos operando atualmente com câmbios recordes, isso motiva exportar garantindo uma margem de lucro mais atrativa, grandes volumes e com pagamentos sem riscos pois estes são pagos avista ou carta de credito emitidas por bancos de primeira linha.

Em momento de retomada produtiva de toda a cadeia de valor global, nada melhor que conseguir recuperar um pouco do que se perdeu com os fechamentos das empresas durante a pandemia dos últimos meses. Preceito em atender as demandas internacionais o máximo que puder, já que é cultura Brasileira aproveitar sempre as oportunidades.

Todas essas informações parecem em primeiro momento muito boas para nossa economia, mas na verdade o que parece ser positivo está sendo uma grande armadilha para o consumidor brasileiro, que somos todos nós.

Nossa economia nas últimas semanas está retomando as atividades dos grandes, médios, pequenos comércios, industrias, restaurantes, prestadores de serviços e construção Civil. O mercado nacional passou a concorrer de forma desleal com o internacional muito mais atrativo comercialmente como informado.

Estamos vivendo um dos maiores ‘’BUMS’’ de aumento de preço em toda cadeia de produção Brasileira, insumos básicos como papelão, plástico, produtos para construção civil, alimentos em geral estão em falta no mercado e com valores a muito tempo não visto pelo consumidor brasileiro.

Um dos seguimento que mesmo com aumento da demanda da exportações não  está conseguindo altas exportações ,  para a sorte do consumidor brasileiro , no momento ainda presente do CONVD-19  é na linha de assepsia de mãos e superfícies  em geral a base de álcool ( liquido , gel e espuma ), por isso ainda conseguimos  encontrar  álcool com bom preço acessível nas gondolas , pois  as regras para carregamento de cargas consideradas perigosas , passou por um grivo muito rígido internacionalmente,  sendo que a  maioria das empresas brasileiras produtora de álcool não estão preparadas ,  ainda terão que se adequar as  homologações necessárias  ,  que não são rápidas e nem baratas . Várias Proformas Invoices para exportação de álcool estão engavetadas no momento esperando para sair o quanto antes.

Os departamentos de compras das empresas não estão conseguindo prever os custos gerais no final mês devido a avalanche de aumentos, tendo que repassa-los aos clientes e com entregas com prazos mais longos, essa é realidade da nossa economia hoje, mais uma consequência do momento COVID-19.

Esses aumentos de preços principalmente dos alimentos e insumos básicos estão disparando a inflação no Brasil já ultrapassando o piso da meta do governo, infelizmente em um momento que alto desemprego 13,8% é a maior da série histórica da pesquisa do IBGE.

O capitalismo e livre comercio move nossa estrutura econômica, mas em momentos extremos como da Pandemia é necessário influência do governo no controle do câmbio, estímulos a entrada do capital estrangeiro e restrições de volumes de exportações de produtos que são considerados críticos e importantes para o giro da economia. Tanto que governo Brasileiro procedeu de forma muito prudente no auge da pandeia quando emitiu uma lista de produtos essenciais que foram proibidas as exportações para não faltar no Brasil.

Acredito que os próximos meses não serão fáceis para a população Brasileira, será necessário o quanto antes reformas econômicas propostas pelo governo, controle financeiro das famílias e muita criatividade do nosso povo, que é uma forte característica para a superação desse momento crise causada por todo esse descontrole intensificado pelo COVID-19 na economia global.

Redação Negócios Pro Br

Redação Negócios Pro Br

7 respostas

  1. Ótima análise, com um panorama completo dos efeitos da pandemia e potenciais cenários de exportação. Abs

  2. Espero que a economia interna volta ao normal, está ficando cada vez mais difícil, mas pra outro lado as exportações é ponto positivo pra nossa economia. Que 2021 a economia interna volta ao normal.

  3. Fico feliz em saber que foi possível passar informação de uma maneira clara e realista do momento que estamos vivendo atualmente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.