6 Mitos e verdade sobre o MEI

Compartilhe nas Mídias Sociais

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Listen to this article
Listen to
this article
Text to speech by Listencat
Text to speech
by Listencat

Para auxiliar os mais de 11 milhões de MEIs que estão no mercado, CEO de Easymei explica sobre obrigações, atividades e legislação

São Paulo, fevereiro de 2021 – Atualmente, os microempreendedores individuais (MEIs), representam 55% dos CNPJs brasileiros e com o crescimento do setor, é natural surgirem muitas dúvidas sobre as regras, obrigações e direitos do profissional. Alexandre de Carvalho, CEO e fundador do app Easymei, que oferece auxílio e gestão aos MEIs e do sistema Easymei Contador, que integra todas as funções para que o contador possa aumentar sua renda, atendendo um número maior de clientes microempreendedores de forma rápida e fácil, explica que “com a alta taxa de desemprego, atingindo mais de 14 milhões de pessoas, segundo o IBGE, o MEI tem sido uma alternativa barata e fácil para fugir do desemprego. Mas antes de abrir a empresa, é super importante entender o que precisará cumprir para não ser pego de surpresa”.

Pensando nisso, o CEO esclareceu as principais dúvidas dos MEIs, explicando o que de fato é verdade e o que é mito:

O Microempreendedor Individual (MEI) não precisa pagar imposto.
Mito: O MEI está obrigado a pagar o imposto mensal chamado DAS, valor fixo que varia de R$ 56 a R$ 61, dependendo da atividade, que vence dia 20 de cada mês.

O Microempreendedor Individual (MEI) está dispensado de entregar declaração anual pessoa física.
Mito: O empreendedor deverá analisar sua renda e demais regras para a obrigatoriedade da entrega da DIRPF – Declaração do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física, que deve ser entregue no período de março a abril de cada ano.

O Microempreendedor Individual (MEI) precisa pagar para abrir a sua empresa
Mito: O MEI pode se formalizar de forma gratuita, por meio do Portal do Empreendedor ou contar com o auxílio de aplicativos como o Easymei, assim como contar com a ajuda de um contador, sem qualquer custo, um direito previsto na legislação.

Uma empresa MEI pode exercer qualquer atividade
Mito: Para se enquadrar como um Microempreendedor Individual (MEI) e usufruir dos benefícios, o empreendedor deve exercer uma das atividades permitidas pela legislação, onde atualmente são mais de 400 atividades.

O Microempreendedor Individual (MEI) não paga multa
Mito: Se o MEI não efetuar o pagamento do imposto mensal (DAS) dentro do prazo e /ou não entregar a declaração anual de faturamento da sua empresa MEI, estará sujeito ao pagamento de multa pelo atraso.

A empresa MEI pode ter filial
Mito: A empresa MEI só poderá ter um único estabelecimento.

O Microempreendedor Individual (MEI) tem direito a previdência social
Verdade: O MEI contribui para previdência social, por meio do pagamento do imposto mensal DAS, contribuindo para a aposentadoria por idade ou invalidez, assim como benefícios como o auxílio doença e maternidade.

O Microempreendedor Individual (MEI) só pode contratar um funcionário
Verdade: O MEI está limitado à contratação de apenas um funcionário.

O Microempreendedor Individual (MEI) tem que entregar declaração para o Governo
Verdade: A empresa MEI terá que entregar para Receita Federal do Brasil, anualmente, a declaração anual de faturamento, cujo prazo é de janeiro a março de cada ano.

O Microempreendedor Individual (MEI) pode ter sua empresa desenquadrada automaticamente pelo Governo
Verdade: Caso o MEI não cumpra as regras estabelecidas pela legislação para se beneficiar do regime MEI, terá sua empresa desenquadrada de forma automática pelo Governo. Um exemplo é faturar mais de R$ 81 mil por ano, ou proporcional ao número de meses no ano de abertura da empresa.

O Microempreendedor Individual (MEI) não pode ter sócios
Verdade: O MEI não pode ter sócios e nem participar de outra empresa como titular, sócio ou administrador.

Sobre o Easymei
Fundada em 2020, a startup disponibiliza uma plataforma de auxílio e gestão para microempreendedores e outra para os contadores. A ideia é que o MEI tenha acesso a apoio para criação e gestão do seu negócio, bem como o controle financeiro necessário dentro de uma empresa e quem é contador, possa ter à disposição um sistema que auxilie na gestão destas empresas, dando a oportunidade de aumento de renda mensal com capacitação de novos clientes. As ferramentas oferecem ajuda desde a criação da empresa, entrega da sua Declaração Anual até o controle dos relatórios e também geração dos impostos (DAS).

Redação Negócios Pro Br

Redação Negócios Pro Br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.