MENU

A participação feminina está transformando o mercado imobiliário

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

* Por Fernanda Machado

Os dias vão passando e as mulheres vão conquistando cada vez mais espaço. No mercado imobiliário não é diferente. É visível o aumento da atuação feminina nesse setor que até a década de 1990 era completamente dominado por homens. Nessa época, as mulheres representavam apenas 8% das vagas do segmento e hoje em dia elas já são mais de 40%. Esses são dados do Conselho Federal de Corretores de Imóveis (Cofeci) e da Federação Nacional de Corretores de Imóveis (Fenaci). Mas qual o segredo para esse aumento tão significativo?

Um dos pontos que podemos destacar é a igualdade de oportunidades e equidade de ganhos, já que boa parte dos corretores de imóveis recebe comissões por suas vendas e locações. Dessa maneira, homens e mulheres podem atuar em condições iguais no que diz respeito à compensação financeira. Outro ponto importante é a flexibilidade na carga horária que a corretagem de imóveis permite. Para muitas mães, que ainda são as principais responsáveis pela criação dos filhos, poder equilibrar as suas atividades familiares e profissionais é um fator decisivo para fazer a carreira profissional nesta área.

Esse aumento também pode ser atrelado ao fato do setor estar aquecido e muitas mulheres veem no mercado imobiliário a oportunidade de bons ganhos e desenvolvimento de carreira. Além disso, o poder de compra e decisão nas famílias tem sido cada vez mais de responsabilidade das mulheres, e compreender as necessidades e desejos desse público consumidor é indispensável para o fechamento dos negócios. E claro, quem pode entender melhor uma mulher do que outra mulher, não é mesmo?

Sucesso da mulher no setor imobiliário

A popularização dessa profissão entre o sexo feminino vem acompanhada de um elemento muito importante: a qualificação. Além do desempenho excelente entre os corretores, elas vêm mostrando dedicação e disciplina, e estão constantemente buscando qualificação além do registro de corretagem que é exigido para o exercício da profissão. Não podemos deixar de destacar que o público feminino tem outros pontos naturais a seu favor e que podem ajudar muito durante uma negociação como a facilidade de se comunicar e se relacionar; atenção aos detalhes; poder de convencimento; criatividade para resolver problemas; empatia e compreensão.

Elas também são consumidoras assíduas das tecnologias que facilitam a prática da profissão. Dos sistemas de gestão aos meios de comunicação, as mulheres se destacam por investir na melhoria da relação com o seu público-alvo.

Essas e outras características garantem que cada vez mais as mulheres busquem espaço no setor imobiliário. Para nós que já que estamos inseridas, só podemos desejar as boas-vindas e dizer que é uma alegria contar com esse reforço. E o mercado agradece!

* Fernanda Machado é cofundadora da Felí

Sobre a Felí
Felí, correspondente bancário imobiliário, surgiu com o objetivo de tornar a experiência de crédito mais fácil e simples. Primeira spin-off do grupo Bild Desenvolvimento Imobiliário Vitta Residencial, incorporadoras e construtoras que prezam pela qualidade no mercado de construção civil, a plataforma conecta com os principais bancos do mercado oferecendo a melhor opção de financiamento imobiliário para os clientes. A Felí nasceu em 2012 com a necessidade de atender os repasses bancários das duas empresas.

Publicidade

Mais Publicações como esta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.