MENU

8 pontos sobre o primeiro semestre do e-commerce brasileiro

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

O e-commerce nacional segue acumulando bons resultados. No primeiro semestre de 2021, foi registrado um crescimento de 13,05% nas vendas e 24,15% no faturamento em comparação com o ano anterior. O levantamento foi realizado pelo índice MCC-ENET, desenvolvido pela Neotrust / Movimento Compre & Confie, em parceria com o Comitê de Métricas da Câmara Brasileira da Economia Digital.

Por outro lado, ainda segundo o levantamento, nos meses de maio e junho as vendas (-1,02%) e o faturamento (-1,49%), retrocederam.  Para falar sobre o momento do comércio online e explicar as variáveis, convidamos Bruno de Souza, Gerente de Vendas e Estratégia de Marcas da Agência Camelo. Durante a entrevista, falamos sobre estratégia de vendas, tendências, projeções, entre outros. Confira!

 Negócios Pro Br: No primeiro semestre, o e-commerce registrou crescimento nas vendas e no faturamento. Quais fatores contribuíram para o crescimento?

Bruno de Souza: O varejo vem comandando esse crescimento e servindo de exemplo para o mercado em geral. Os médios e pequenos negócios precisam entender e seguir o exemplo de grandes marcas para continuarem vendendo e o digital é a única solução de venda dentro do cenário atual.

A pandemia certamente é o motivo deste crescimento acelerado que era dado como tendência antes da crise global, porém com o cenário econômico atual foi necessário celeridade em adaptação ao digital e assim como CEOs de grandes empresas dizem “Foram 8 anos em 8 meses”.

Outro fator determinante para o crescimento dos e-commerces foi a evolução da tecnologia e a democratização do Marketing através do Marketing Digital, onde há a possibilidade de investimentos acessíveis a todos os tipos de empresas. Os adventos das redes sociais, indiretamente, auxiliam para o maior conhecimento de ferramentas e de soluções em vendas online.

Negócios Pro Br: No acumulado, o nordeste se destaca com um crescimento de 28,37% nas vendas. Cite pontos de destaque da região.

Bruno de Souza: Anteriormente a tecnologia ficava centralizada no Sudeste do país, isso devido a centralização de informação e poder de investimento. Porém, houve grande mudança no cenário nacional com a necessidade de grandes marcas enxergarem pólos que não estavam sendo atendidos pelo digital, conecta-se esse momento a maior distribuição de internet banda larga no Brasil e grandes redes surgindo na região do nordeste. A evolução do setor de logística também facilitou a entrega a todas as regiões do Brasil melhorando a experiência do cliente. Esse cenário faz com que o Nordeste, que comanda grande parte da economia brasileira, tenha destaque em compras nos e-commerces.

Negócios Pro Br: Por outro lado, em maio e junho houve uma queda nacional de 1,02% nas vendas, podemos entender que com a diminuição das restrições de distanciamento a tendência é de queda do e-commerce?

Bruno de Souza: A tendência é que com o fim da pandemia as lojas físicas voltem a ter seu fluxo de vendas normalizado, com alta de vendas no começo da liberação das restrições de distanciamento. Todavia haverá o crescimento do Omnichannel onde o ambiente físico e digital coexistirão e entregarão uma experiência personalizada ao cliente tanto no físico como no digital.

Com o crescimento dos e-commerces as lojas físicas sabem com maior precisão o que o seu cliente quer e qual é o seu público-alvo, assim facilitando a otimização das experiências em ambos os canais e aumentando as vendas. O digital é real e não recuará no seu crescimento, porém dividirá as atenções com o ambiente físico, não sendo excludentes, mas sim sendo duas formas de vendas em prol dos resultados da empresa.

Negócios Pro Br: Qual a expectativa para a sequência do ano?

Bruno de Souza: Que a transformação digital continue avançando e estabelecendo infraestruturas de entrega por todo o Brasil, que não tem em sua totalidade uma imersão digital. As vendas tendem a crescer e a experiência do usuário ser cada vez mais otimizada em diferentes canais de vendas.

Negócios Pro Br: Destaque os pontos fortes e os pontos que ainda precisam de evolução no comércio online nacional?

Bruno de Souza: Em pontos fortes podemos citar a tendência de consumo do brasileiro, o qual na pandemia não deixou de comprar em e-commerces alavancando os resultados da economia. Podemos também citar a evolução do setor de logística no Brasil, cada vez mais evoluído e com melhor entrega, facilitando com que as diversas regiões do Brasil estejam dentro do mapeamento feito por empresas.

Em pontos que ainda precisam de evolução podemos citar a cultura de compra do brasileiro que ainda não tem total confiança em compras online e a falta de entendimento das empresas pelo modelo de consumo e experiência do cliente, não entendendo completamente suas diversas variáveis regionais e de ação de compra.

Negócios Pro Br: Três dicas para alavancar as vendas online

Bruno de Souza: Investir em Marketing Digital

Investir em tecnologia e oferecer plataformas que tragam boa experiência aos seus clientes

Estruturar sua marca e ter profundidade em sua comunicação, entendendo o seu público e retendo sua atenção.

Negócios Pro Br: Qual a influência dos demais canais de comunicação para o sucesso do negócio?

Bruno de Souza: É necessário haver o ecossistema de comunicação, não entendendo os canais como não integrados. Um negócio com base forte possui uma boa estratégia de marca, sendo todos os canais digitais influentes na tomada de decisão do comprador. Não se pode olhar somente para o “Last click” e sim todos os pontos de contato do cliente dentro dos diversos formatos de comunicação da marca com o seu consumidor.

Negócios Pro Br: Considerações adicionais

Bruno de Souza: Entender o seu público-alvo é essencial para que as ações desenvolvidas nas plataformas tenham maior eficácia e resultados consistentes que garantirão longevidade na relação entre lojistas e consumidores. O on e o off no universo varejista podem caminhar juntos, trocar experiências, de forma que o consumidor possa escolher, sem medo de errar, a experiência de compra que mais lhe agrada. O digital estará sempre em evolução, de olho no futuro e nas mudanças dos hábitos de consumo.

Publicidade

Mais Publicações como esta

Brief Semanal 20.09.2021

Por Massimiliano Cervo Sem dúvida, a primeira parte de cada mês é a que fornece os dados mais importantes, que afinal é

Brief Semanal 13.09.2021

Por Massimiliano Cervo Uma semana que prometeu muito mais em termos de movimentos nos principais ativos está chegando ao fim, embora no

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.