MENU

8 informações essenciais sobre o mercado de automóveis híbridos

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Em 2020, a venda deste tipo de veículo registrou um crescimento de 60% no Brasil

O mercado de carros elétricos aos poucos vai conquistando espaço no Brasil e o reflexo pode ser visto pelas ruas do país. Com base em um estudo realizado pela Associação Brasileira do Veículo Elétrico (ABVE), a venda dos veículos híbridos registrou um aumento de 60% se comparado com o ano de 2019; ante 2018, o crescimento é de 378%. 

Davi Bertoncello, CEO da Tupinambá Energia, startup de eletromobilidade urbana (abastecimento de carros elétricos), foi convidado da semana para falar sobre o novo comportamento do consumidor, mobilidade urbana, sustentabilidade, economia, entre outros pontos importantes que envolvem o mercado em questão. Confira!

Negócios Pro Br: Como está o atual cenário de carros elétricos, e de que forma o Brasil se posiciona?

Davi Bertoncello: Em um cenário interno em que 94% dos brasileiros acreditam que devemos achar alternativa de abastecimento menos poluente do que o petróleo é um cenário externo passando por uma crise gigantesca no setor após a intensificação do conflito entre EUA X Irã, responda rápido, é evidente que existe uma carência de pontos de abastecimento elétrico, especialmente no Brasil? É um mercado com grande potencial, mas ainda carece de cuidados. A Tupinambá lançou recentemente o primeiro aplicativo brasileiro de interligação de pontos de eletro abastecimento do país, cujo objetivo é elevar o patamar de infraestrutura do segmento de carros elétricos para níveis compatíveis com os mercados mais maduros como Noruega, EUA e China, criando uma nova camada de serviços e possibilidades relacionadas a eletrificação veicular.

Negócios Pro Br: Como funciona este aplicativo?

Davi Bertoncello: Pelo aplicativo Tupinambá qualquer empresa pode cadastrar um ponto de eletrificação para que os donos de carros elétricos possam buscar por carregadores ao longo de sua rota. Uma mudança sem precedentes na forma como lidamos com o abastecimento. Saí a figura dos postos de combustíveis convencionais – em que a cada 200km é necessária uma parada de cinco a sete minutos, e passa a existir um nova era de serviços de abastecimento que podem ser oferecidos por shopping centers e redes de varejo, além do próprio abastecimento doméstico.

Negócios Pro Br: É possível afirmarmos que carros elétricos estão trilhando um caminho sem volta na mobilidade urbana?

Davi Bertoncello: Com todo o cerco mundial a favor da redução da emissão de CO2, os carros elétricos já não são uma questão de se, mas sim, de quando. E pelos benchmarks  mundiais, sabemos que a mudança de matriz energética veicular passa por uma profunda necessidade de confiança do consumidor de que vão existir pontos de recarga suficientes para atender a demanda de abastecimento elétrico. Neste sentido, estima-se a necessidade de quatro pontos de recarga elétrica para substituição de um posto de combustível.

Negócios Pro Br: Quais os impactos que esta nova forma de nos locomovermos pode gerar a economia em geral?

Davi Bertoncello: O relatório Bloomberg New Energy Finance (BNEF) de 2019 projetou que as vendas de carros elétricos devem passar de 2 milhões para 56 milhões de unidades até 2040. Muitas montadoras vislumbram para os próximos anos uma redução significativa na fabricação de carros a combustão para dar lugar aos elétricos. E uma análise da Grand View Research avalia o mercado mundial de infraestrutura de carregamento de veículos elétricos (EVC) com uma taxa de crescimento anual composta de 32% nos próximos anos, o que vai resultar em um mercado de US $63,9 bilhões em 2025. Por fim, as vendas de carros elétricos crescem de forma significativa no Brasil, ao mesmo tempo que empresas apostam na instalação de postos de eletro abastecimento destes automóveis, incluindo em condomínios, prédios comerciais e shopping centers. Em São Paulo, centros de compras como o Shopping Cidade São Paulo e o Shopping Tamboré já contam com estes locais, e com a chancela da Tupinambá.

Negócios Pro Br: Como fazer de uma ideia como esta, original do ponto de vista da sustentabilidade, para também ser lucrativa sob o viés dos negócios?

Davi Bertoncello: Estamos tentando explorar comercialmente todas as nossas estações de eletrificação com exibição de telas de mídia OOH e outras iniciativas para atrair público e marcas interessadas em fazer parte deste novo universo da mobilidade elétrica que, sem dúvidas, é uma das maiores iniciativas dos últimos tempos na busca do desenvolvimento sustentável em nosso país.

Negócios Pro Br: Quais são os maiores desafios de quem empreende neste mercado no Brasil?

Davi Bertoncello: A grande dificuldade na adoção dos carros elétricos no Brasil vem do déficit na infraestrutura de recarga. E ninguém quer dar o primeiro passo em um alto investimento para uma demanda ainda limitada. Daí nossa solução de agregar oferta de mídia com apelo sustentável. Marcas precisam de boas histórias para contar e definitivamente podemos ajudar nisso com a Tupinambá.

Negócios Pro Br: E do lado do cliente, é possível minimizar deficiências neste primeiro momento, para que ele entenda que vale a pena usar este tipo de serviço?

Davi Bertoncello: Quando o cliente encontra um eletroposto, muitas vezes acaba dando de cara com um carregador que não está funcionando ou já está ocupado por outro carro. Para oferecer uma conveniência inédita e um serviço com a qualidade e confiabilidade que os motoristas de carros elétricos e híbridos merecem, desenvolvemos um software que possibilita a reserva de vaga. Assim o dono de um veículo elétrico pode reservar a vaga e ir carregar sem grandes preocupações. E para ratificar a qualidade do atendimento, as parcerias neste momento são bem vindas. A Tupinambá atua com a francesa Schneider Electric, uma das líderes mundiais em hardware de carregamento (EVC), e também com a VISA, líder global em meio de pagamento, tudo para que o cliente tenha a melhor experiência de consumo possível.

Negócios Pro Br: Outras considerações.

Davi Bertoncello: As estações são equipadas com carregadores semi-rápidos de 22kw e tela interativa de 55 polegadas. O projeto da estação de recarga da Tupinambá é assinado pela agência de design Questtonó e premiado no Brasil Design Awards de 2020.

Publicidade

Mais Publicações como esta

Brief Semanal 20.09.2021

Por Massimiliano Cervo Sem dúvida, a primeira parte de cada mês é a que fornece os dados mais importantes, que afinal é

Brief Semanal 13.09.2021

Por Massimiliano Cervo Uma semana que prometeu muito mais em termos de movimentos nos principais ativos está chegando ao fim, embora no

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.