MENU

Indústria investe em nova tecnologia e adota TPM como modelo de negócio

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Especializada em oferecer soluções tecnológicas que ajudam outras empresas a automatizarem a gestão de suas verbas comerciais, a Arker já tem em seu portfólio clientes como Grupo Bimbo, Genomma Lab, M. Dias Branco, Ontex e PepsiCo

Um mercado em constante crescimento na América do Norte e na Europa, mas ainda desconhecido por grande parte dos profissionais da Indústria brasileira. Esse é o TPM, sigla em inglês para Trade Promotion Management, um segmento já apontado como tendência na retomada do Varejo Físico no País e que já tem uma empresa de tecnologia 100% nacional como uma das primeiras do setor.

Fundada em 2019 por cinco sócios, essa é a Arker, uma startup especializada nesse novo mercado, que tem como missão expandir cada vez mais esse modelo de negócio não só no Brasil, como no continente.

Com atuação em diversos países da América Latina, como Argentina, México, Guatemala, Colômbia e Peru, a empresa já conta em seu portfólio de clientes com algumas gigantes do setor, como Grupo Bimbo, Genomma Lab, M. Dias Branco, Ontex e Pepsico.

“Na prática, o TPM funciona como uma plataforma de gestão de verbas comerciais, utilizada pela Indústria e pelo Trade para desenvolver, acompanhar, simular e mensurar estratégias de promoção e/ou venda de determinado produto, em diferentes pontos de venda. No mercado de TPM, as empresas dispõem de ferramentas que abarcam desde o planejamento orçamentário até a execução e a comprovação de ações comerciais por meio de reconhecimento de imagem, além de metrificar a cadeia de verba comercial assim como a internet faz com a publicidade”, explica Thomaz Camanho, fundador e CEO da Arker.

Entre a Indústria e o Varejo

Utilizando recursos de Inteligência Artificial, Big Data e Analytics, o software desenvolvido pela Arker também dispõe de um módulo transversal de TPO (Trade Promotion Optimization), que funciona como uma ferramenta analítica e de planejamento preditivo, calculando a elasticidade de preço e potencial de venda por tipo de acordo, marca e cliente. Entre suas aplicações estão ROI (Retorno sobre Investimento) das ações e sugestão de alocação orçamentária por marca, SKU (sigla em inglês para Unidade de Manutenção de Estoque) ou por cliente.

“A implementação de uma plataforma de gestão de verbas possibilita automatizar a gestão e o controle das verbas comerciais das empresas, digitalizando a operação para que as equipes Comerciais e de Vendas ganhem tempo e efetividade em suas ações estratégicas. Após um ano de utilização da ferramenta, já é possível perceber um aumento médio de 10% de rentabilidade. O que representa um ganho de R$ 2 milhões para uma empresa com faturamento anual de R$ 200 milhões, por exemplo”, diz Thomaz.

De olho no futuro

Com planos de criar um Summit inédito no país para os profissionais da área de Revenue Management – já bastante conhecidos na área de Turismo, mas que agora também estão ganhando espaço à frente do mercado de TPM –, ainda neste segundo semestre a Arker também irá promover um webinar gratuito e aberto a todos os interessados sobre o assunto com cases práticos desenvolvidos em parceria com clientes.

Publicidade

Mais Publicações como esta

Brief Semanal 20.09.2021

Por Massimiliano Cervo Sem dúvida, a primeira parte de cada mês é a que fornece os dados mais importantes, que afinal é

Brief Semanal 13.09.2021

Por Massimiliano Cervo Uma semana que prometeu muito mais em termos de movimentos nos principais ativos está chegando ao fim, embora no

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.